Deco Alerta: Quer contratar um seguro multirriscos-habitação? Aprenda a calcular o valor dos seus bens

IMG_6474.JPG
Na altura de avaliar o imóvel e o recheio, tem de ser o mais rigoroso possível. Se o valor que indicar na proposta de seguro ficar abaixo do real, arrisca a não receber uma indemnização justa, em caso de sinistro.

No caso do seguro para as paredes, o capital corresponde ao custo de reconstrução do imóvel. Este é, regra geral, muito inferior ao valor de mercado, já que o terreno não conta. Também não são contabilizados fatores de valorização, como a proximidade de zonas comerciais ou transportes, a exposição ao sol, o piso, etc.

Para calcular o capital seguro, determine a área da tua casa e a percentagem das partes comuns que lhe diz respeito (escadas, elevadores, telhado e garagem). Regra geral, esta é indicada no título constitutivo do edifício, na escritura ou na planta para efeitos de IMI. Multiplica a área total pelo preço por metro quadrado que corresponde à zona onde está situado o imóvel.

Eventuais obras ou elementos de qualidade superior (estores elétricos, aquecimento central, etc.) aumentam o valor da habitação, pelo que devem ser refletidos no capital seguro.

Para o recheio, calcule quanto teria de gastar para substituir todos os bens que tem em casa, desde os móveis e eletrodomésticos até à roupa, loiça, discos e filmes, por exemplo. Considere o valor de substituição em novo à data de hoje e acrescente 10% como margem de segurança para prevenir eventuais erros de avaliação. Exceção para obras de arte e antiguidades, que devem ser seguras pelo valor real. Para o determinar recorra ao mercado da especialidade. Os objetos especiais, como antiguidades, obras de arte, joias, computadores, coleções, armas e casacos de pele devem ser discriminados e valorizados individualmente na apólice, caso contrário, em caso de sinistro, a seguradora só paga até um determinado valor por objeto (previsto na apólice).

À semelhança da avaliação do imóvel, convém ser o mais rigoroso possível. Se avaliar os bens por um valor inferior ao real, em caso de sinistro, a seguradora paga só os prejuízos na proporção entre o capital seguro e o seu valor real. Também não tem vantagem em avaliá-los por cima, pois recebe apenas o correspondente ao seu valor real.

Atualize o capital para o recheio a cada quatro ou cinco anos. Se fizer obras de beneficiação no imóvel (substituição da canalização, ar condicionado, etc.), atualize também o valor junto da seguradora.

Fonte: Deco

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s