Compra e venda de casas sobe no primeiro trimestre

A compra e venda de casas continuou a subir no primeiro trimestre de 2015. No âmbito dos serviços Casa Pronta, entre Janeiro e Março foram registadas mais de 13,6 mil transacções, o que correspondeu a um crescimento de 9% face a igual período de 2014.

Mais uma vez, foi nos distritos de Lisboa e Porto que se verificou o maior número de transações.

Nestes três primeiros meses, o maior número foi registado em Março, com 5.029 procedimentos, mais 865 do que em igual período de 2014.

Em termos acumulados, de acordo com o catálogo do Gabinete de Estudos da APEMIP – Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária, os balcões Casa Pronta foram responsáveis por cerca de 453,3 mil transacções desde Julho de 2007, 11% destas registadas nos primeiros meses de 2015.

Por outro lado, comparando o número de balcões Casa Pronta em Março de 2015 com o mesmo período de 2014, observou-se um decréscimo percentual de 0,6%, passando em termos efectivos de 336 balcões para 334.

Cinco distritos com mais de metade das transacções

Mais uma vez, foi nos distritos de Lisboa e Porto que se verificou o maior número de transacções: com 709 e 672 procedimentos, respectivamente. Numa segunda instância ficaram o distrito de Braga (352 procedimentos), o de Aveiro (321) e o de Setúbal (318).

cotamercado

 

Em termos acumulados – Julho de 2007 a Março de 2015 -, são precisamente esses os distritos em maior destaque. Lisboa, Porto, Aveiro, Braga e Setúbal tiveram um peso combinado de 53,2% sobre os restantes distritos portugueses, com cerca de 241,4 mil ocorrências.

No que se refere às zonas menos representativas em termos de número de transacções, no primeiro trimestre deste ano ficaram na cauda os distritos de Castelo Branco (68 procedimentos), Portalegre (70), Bragança (71) e Évora (73). Os mesmos quatro distritos que estão no fundo da tabela geral, com 7% do total desde 2007, sendo a ordem de baixo para cima Portalegre, Évora, Bragança e Castelo Branco.

18 registos em média por cada balcão

Quanto ao número mensal de transacções por balcão, no período de quase oito anos entre Julho de 2007 e Março de 2015, a média foi de dezoito ocorrências, o mesmo valor que foi observado no ano passado, mas afectado pelo facto de haver menos balcões a funcionar.

Já entre Janeiro e Março deste ano o número médio de procedimentos/títulos por balcão Casa Pronta rondou as 15 ocorrências, o que mostra uma redução ainda maior nos espaços dedicados a este serviço.

Numa análise de âmbito distrital, é possível observar uma elevada amplitude de resultados, que atingiram os valores médios mais elevados no Porto, em Lisboa, Braga e Setúbal; e os números menos relevantes em Portalegre e Évora.

Consulte as nossas oportunidade em KWBUSINESS

Fonte: Gabinete de Estudos da APEMIP

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s